Como controlar a ansiedade na cadeira do dentista?

Controlar a ansiedade na cadeira do dentista pode ser um desafio. Especialmente aqueles pacientes que não contaram com experiências positivas ao longo da vida em que frequentaram o consultório odontológico podem sofrer muito antes que o dia do atendimento chegue.

A ansiedade é originada pelo medo de algo. No caso que estamos falando, é o medo da cadeira do dentista que desencadeia esse estado. Ninguém sente uma ansiedade incômoda quando espera por algo bom. O paciente já espera pela dor desde que marca a consulta.

Por isso, é comum sentir vontade de faltar a consulta. A noite que antecede a visita ao dentista também pode ser atribulada. Acontece que nenhuma dessas sensações vai ajudar o paciente a resolver o seu problema. O melhor é aprender a controlar a ansiedade na cadeira do dentista.

Leia também: Medo de agulha: existe solução para esse problema?

Motivos para a ansiedade

Em meu cotidiano no consultório, ouço diferentes justificativas para a ansiedade. Seja o som dos motores dos equipamentos e até não saber o que acontece dentro da boca durante o procedimento. Ora, a boca muitas vezes é uma zona desconhecida onde o paciente sequer tem costume de visualizar.

Ver o que acontece na boca enquanto um procedimento é realizado não ajuda a controlar a ansiedade, muito pelo contrário. Cabe ao profissional da odontologia avaliar o que é interessante aos olhos do paciente e o que não é.

Outra razão é quando a pessoa sente que o procedimento é demorado. No entanto, isso não é um parâmetro confiável, visto que diversas intervenções ocorrem rapidamente e mesmo assim a consulta é desagradável. Isso ocorre porque o paciente já entrou no consultório esperando pelo pior.

Três maneiras de controlar a ansiedade

Na minha experiência como dentista e hipnoterapeuta, há três caminhos muito eficientes para controlar a ansiedade do paciente no consultório odontológico. São eles:

Distração

Acredito que a maioria dos profissionais utilize essa técnica. Conversar com o paciente sobre assuntos de seu interesse, ou tocar alguma música tranquila no consultório, são maneiras de distrair a pessoa do possível receio que ela tem de algum procedimento.

Respiração coronária

Para reverter os efeitos da ansiedade, eu recomendo aos meus pacientes que respirem profundamente. Na respiração coronária, o tempo de soltar o ar é o dobro do tempo de inspirar. Assim, se o paciente puxa o ar por três segundos, ele vai soltar durante seis.

Isso permite que o coração relaxe, diminuindo os batimentos cardíacos, ao contrário de quando a pessoa está ansiosa. Conforme o paciente respira, ele consegue se acalmar.

Hipnose

A hipnose é uma excelente ferramenta para controlar a ansiedade. Durante o processo, o hipnoterapeuta pode levar o paciente a um local seguro que já existe dentro dele. Pode ser uma praia ou qualquer outro lugar agradável a esse paciente. A hipnose usa os recursos internos com os quais a pessoa já conta, porém, não acessa.

Qualquer uma dessas três maneiras é excelente para controlar a ansiedade. Ao atingir o estado de relaxamento, o paciente deixa que o dentista trabalhe com tranquilidade, sem picos de estresse, choros ou muitas perguntas.

Espero que meu artigo ajude você a controlar a ansiedade dos seus pacientes na cadeira do dentista. Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do Youtube.

Até a próxima!

Dra. Lindermann

Dr. Mickaela Lindermann

Formada em odontologia pela PUC – PR, Dra. Mickaela Lindermann escolheu a odontologia por se identificar com a área da saúde, e pela felicidade de lidar com pessoas, proporcionando experiências na área de cuidados ortodônticos.