Os perigos da automedicação: entenda como resolver

Você conhece os perigos da automedicação? Devido à facilidade com que temos acesso a medicamentos diversos para tratar problemas pontuais, o tema vem surgindo a tona. Para conhecer uma alternativa à automedicação, continue a leitura deste artigo.

Quando eu falo sobre os perigos da automedicação, nem sempre estou falando sobre remédios fortes. Falo de medicamentos como o paracetamol. Parece uma substância simples e inofensiva, porém, quando administrada sem orientação, pode oferecer riscos à saúde.

Se você tem uma farmácia em casa, carrega medicamentos na bolsa ou até toma um remedinho em diversas ocasiões, está na hora de pensar no assunto. Então, é necessário ir ao médico só por causa de uma dorzinha de cabeça? Talvez sim, talvez não.

Quanto está custando à sua saúde manter o hábito da automedicação?

Perigos da automedicação para a sua saúde

Ao ingerir medicamentos analgésicos ou antiinflamatórios por conta própria, de maneira rotineira ou esporádica, você corre o risco de confundir sintomas de alguma doença. Muitas vezes, você adia uma ida ao médico, mudanças na alimentação e nos hábitos porque o remédio atua como uma pílula mágica, fazendo que o sintoma desapareça.

Se a sua dor é insistente, dura já muito tempo ou mesmo é muito intensa, talvez seja o momento de procurar ajuda profissional. Investigue por conta própria o que pode estar desencadeando tais quadros: se a dor de cabeça vem de uma comida ou bebida, ou até do ranger dos dentes durante a noite.

Somente o dono da farmácia e a indústria farmacêutica ganham com a venda indiscriminada de medicamentos. Dependendo do remédio, você corre o risco de comprometer outros órgãos e funções vitais do seu corpo.

Estudos já demonstram que, ao usar medicamentos por conta própria, a pessoa fica insensível ao seu meio, como se estivesse em uma bolha. É importante que você se observe: o que a medicação está causando ao seu corpo e ao seu comportamento?

Auto-hipnose como alternativa

Os perigos da automedicação podem ser resolvidas quando você substitui a farmácia em casa por auto-hipnose. Eu costumo dizer que toda hipnose é uma auto-hipnose, pois o que muda é apenas a condução de um profissional ou não.

É possível aprender a auto-hipnose com um hipnoterapeuta, o qual vai criar gatilhos para você se hipnotizar quando apresentar dores. Ao praticar a auto-hipnose, você desvia o foco da sua dor e ela passa a incomodar menos. Veja aqui neste artigo como a hipnose atua para aliviar as dores.

Em alguns casos, até mesmo áudios de auto-hipnose são suficientes. Tive diversos casos de pacientes que venceram as dores, principalmente crônicas, com auto-hipnose.

Você pode procurar um hipnoterapeuta para te auxiliar nesse processo após consultar um médico responsável por prescrever um tratamento adequado. Afinal, pode ser que você esteja com algum problema de saúde que deve ser acompanhado de perto, ou mesmo implementar mudanças na rotina.

Os perigos da automedicação custam muito alto à sua saúde. Busque alternativas, vá atrás de conhecimento, mas não pague esse preço. Espero que meu artigo tenha ajudado a esclarecer o tema.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo. Aproveite para se inscrever em meu canal do Youtube, onde posto vídeos com frequência.

Até a próxima!

Dra. Lindermann

Dr. Mickaela Lindermann

Formada em odontologia pela PUC – PR, Dra. Mickaela Lindermann escolheu a odontologia por se identificar com a área da saúde, e pela felicidade de lidar com pessoas, proporcionando experiências na área de cuidados ortodônticos.